Conversas à Quinta | 9º Ciclo

Com o intuito de criar espaços mais informais de partilha e de debate entre investigadores portugueses, a direcção da AFIRSE Portugal e o Instituto de Educação promovem a iniciativa “Conversas à Quinta”. Orientadas por um investigador e seus convidados, essas conversas decorrem à volta de temáticas atuais relevantes para a análise da realidade educativa nacional suportadas pela investigação.


6 dezembro 2018 

Tema: A Política de Educação de Adultos em Portugal
Moderadora: Carmen Cavaco, Instituto de Educação da Universidade de Lisboa
Convidado: João Costa, Secretário de Estado da Educação
Síntese: Conversa sobre a política pública de educação de adultos, com particular destaque, para as orientações políticas e medidas centradas nos adultos não escolarizados e pouco escolarizados, os obstáculos à definição e implementação de uma política pública integrada e com continuidade temporal, e o uso do conhecimento científico no apoio à decisão e concepção da política pública.

13 dezembro 2018 

Tema: A Educação de Adultos em Portugal
Moderadora: Paula Guimarães, Instituto de Educação da Universidade de Lisboa
Convidado: Rui Canário, Instituto de Educação da Universidade de Lisboa
Síntese: Apesar das políticas públicas descontínuas e dos parcos financiamentos dirigidos à educação não formal, a educação de adultos em Portugal inclui uma larga variedade de iniciativas. Para além das iniciativas formais, como os cursos (de educação e formação de adultos, de formação profissional, do ensino recorrente, de curta duração e outros) e o reconhecimento, validação e certificação de competências, outras de educação não formal vão sendo dinamizadas por muitas entidades, públicas, privadas ou da sociedade civil, com finalidades diversas, envolvendo sujeitos com interesses e motivações variadas. Adicionalmente, regista-se uma crescente valorização por parte da população portuguesa pelas aprendizagens que cada um desenvolve ao longo da vida em contextos muito diferenciados.
Considerando modalidades educativas tão diversas, regista-se contudo que aquelas de educação política, crítica, problematizadora e transformadora, que procuram favorecer a mudança social são pouco frequentes e quando existem possuem pouca visibilidade. Assim sendo, cabe perguntar:
– a educação de adultos é importante hoje em dia, serve para alguma coisa?
– as finalidades de educação crítica e política perderam relevância nos tempos presentes?
– os tempos presentes são benéficos e interessantes para os sujeitos o suficiente e por isso não merecem ações de educação transformadora?
– que mudanças social e pessoal seriam necessárias nos tempos contemporâneos?
– que finalidades seriam relevantes para a educação de adultos contemporânea?